"Mesmo que os meus versos nunca sejam impressos, Eles lá terão sua beleza, se forem belos." (FERNANDO PESSOA)

SEBO ARILOQUE

SEBO ARILOQUE
Encontre aqui seu livro!

sexta-feira, 12 de agosto de 2016

SOLITUDE


Eu estava acompanhado
Do banco vazio
Do livro cheio
De sentimentos, experiências e
Solidão.
Então,
Cheio de tanta solidão
Tão só
Solucei:
É tão profundo
Estar só
Com o mundo.

terça-feira, 12 de julho de 2016

SUAS ILUMINURAS


Ao amigo Marlon.

No globo ocular e seus anexos
Você juntou cores e padrões desconexos
E na fúria de elevar a poesia como arte
Voou para tão longe, deixando-se só em parte.

As palavras de Rimbaud, você chamou de pinturas
Aplaudindo-as como a um concerto as suas Iluminuras
Para depois, garimpar na filosofia
Uma tese monumental que lhe afirmaria:

Das artes, é suprema a poesia
Declamada, cantada, encenada,
filmada, pintada ou plastificada.

sexta-feira, 8 de julho de 2016

UM DIA DE CHACAL


Longe do bicho
Dentro do ser humano
Rodando poemas
Entre a manivela,
A tinta e o álcool.
Ávido pelo agora
Em nuvem ou fumaça,
Divagando
Ao som do mar.
Cigano por escolha
Louco sem engano
Égide do desencano.
Dá quase destruição
A intuição
Um anti-mito
Favorito.

Imagem: o poeta Chacal

quinta-feira, 7 de julho de 2016

MIRANDO MiRÓ


Estava lá velho pintando
Manchas e linhas paralelas
Enquanto em êxtase delirava
E o pincel dançava sob as telas.


Equilibrando as forças do universo
Sol, Lua, estrelas e astros quaisquer
Nas paixões e cores ele buscava
Pássaros em forma de mulher.


Os mágicos desejos
Colhem a arte no ar Que semeia a viagem
Soprando cores no olhar.

Imagem: Mulher, pássaro, e estrelas, de Joan Miró (1966)

terça-feira, 5 de julho de 2016

Costuro o infinito sobre o peito.
E no entanto sou água fugidia e amarga.
E sou crível e antiga como aquilo que vês:
Pedras, frontões no Todo inamovível.
Terrena, me adivinho montanha algumas vezes.
Recente, inumana, inexprimível
Costuro o infinito sobre o peito
Como aqueles que amam.

Hilda Hilst

Postagens populares

LICENCIADO CC

Licença Creative Commons
PESCADOR DE PENSAMENTOS de Adriano C. Tardoque é licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 Unported.
Permissions beyond the scope of this license may be available at http://www.facebook.com/adriano.tardoque.