"Mesmo que os meus versos nunca sejam impressos, Eles lá terão sua beleza, se forem belos." (FERNANDO PESSOA)

SEBO ARILOQUE

SEBO ARILOQUE
Encontre aqui seu livro!

quarta-feira, 5 de março de 2008

DESCONJUGAÇÃO D'ALGUNS ATOS DA FÉ


Eu Cristão
Tu, Cristão
Ele Cristão
Nós, Cristãos
Vós que tanto ordenas
Eles, Muçulmanos.

Eu Muçulmano
Tu, Muçulmano
Ele Muçulmano
Nós, Mulçulmanos
Vós que tanto gritas
Eles, Judeus.

Eu Judeu
Tu, Judeu
Ele Judeu
Nós, Judeus
Vós que tanto cobras
Eles, Pagãos.

Eu Pagão
Tu, Pagão
Ele Pagão
Nós, Pagãos
Vós que tanto resistes
Eles, Ateus.

Eu Cristão?
Tu, Muçulmano?
Ele Judeu?
Nós, Pagãos?
Vós que tanto oprimes...
Eles, desumanos?

Imagem: Gustav Dorè - Riccardo e Saladino alla battaglia di Arsuf picc

Para saber mais sobre Gustave Dorè:
http://pt.wikipedia.org/wiki/Gustave_Dor%C3%A9


3 comentários:

  1. A segregação da religião fundamentalista leva a claras contradições, que somente os religiosos não "enxergam". Onde estaria a luz que eles tanto propalam?

    ResponderExcluir
  2. Eu Humano
    Tu,Humano
    Ele,Humano
    Nós,Humanos
    Vós,que"aponta"o caminho...
    Eles,"perderam-se"

    ResponderExcluir
  3. So isso resume muita coisa fodástico :)

    ResponderExcluir

Costuro o infinito sobre o peito.
E no entanto sou água fugidia e amarga.
E sou crível e antiga como aquilo que vês:
Pedras, frontões no Todo inamovível.
Terrena, me adivinho montanha algumas vezes.
Recente, inumana, inexprimível
Costuro o infinito sobre o peito
Como aqueles que amam.

Hilda Hilst

Postagens populares

LICENCIADO CC

Licença Creative Commons
PESCADOR DE PENSAMENTOS de Adriano C. Tardoque é licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 Unported.
Permissions beyond the scope of this license may be available at http://www.facebook.com/adriano.tardoque.