"Mesmo que os meus versos nunca sejam impressos, Eles lá terão sua beleza, se forem belos." (FERNANDO PESSOA)

SEBO ARILOQUE

SEBO ARILOQUE
Encontre aqui seu livro!

segunda-feira, 28 de julho de 2008

NÔMADE IDEAL DAS PRÓPRIAS RAZÕES



Eu,

Nômade em mim mesmo,
Inquieto espírito que não me pertence,
Alma que mapeia por onde eu ando.

Acampamentos levantei nas minhas cordilheiras,
Gélidas lembranças dos desertos que trilhei,
Insuperáveis abismos em sonho, superei...

Eu, perdido nos lugares que encontrei,
Nas costas um coração pesado, oscilante,
Nos caminhos de um mero e obcecado viajante,

Nômade ideal das próprias razões.

domingo, 27 de julho de 2008

O VÔO RAZANTE DOS MORCEGOS



Ao cair das trevas, em sinais mais breves
Enquanto nas águas morria a luz solar,
Com morcegos no váculo, a mergulhar,
E as sombras cobrirem ao que não se atreves...

E os gritos refletem seu eco e sonar
Na caça dos insetos, perdidos ao vento,
Que aos milhares, formam o suculento
Banquete das tais sinistras, criaturas do ar.

(26/07/2008)

O ANJO, O ESCORPIÃO E O OESTE



Lá do espaço desce o anjo,

cavalgando sem ter hora,
no escorpião pontilhado,
que ao Oeste devora!


E ouvindo o som do banjo,

abismados com a candura,

das estrelas no parado,

os sonhadores que, de fora...


Fazem do corpo marmanjo,

criança cheia de bravura,

esquecendo o tempo passado,

contemplando viver, "agora".


(26/07/2008)
_____________________________
Nota Indispensável:

"Admirável é o visível, a luz, admiráveis para mim o céu e os astros,
Admirável a terra admiráveis o tempo e o espaço indescritíveis.
Bem mais admirável porém minh'alma invisível que abraça e enriquece todas essas coisas.
Ilumina a claridade, o céu e as estrelas, perfura a terra e voga sobre o mar."
(Walt Whitman)

quinta-feira, 24 de julho de 2008

O TEMPO É O VARAL DE ALMAS


The Persistence of memory - 1931 - Salvador Dali

Ora mas não poderia d'outra forma ser,
A constante batalha sobre o tão sábio e maldito tempo,
Com suas formulações em fragmento,
Com idéias a se inverter.

Foste passado, é presente, serás futuro?
Com o signo da eternidade, ei-lo aí, batizado!
Mas o transporte desta carga do imaginado,
Não teria além da alma, seu porto seguro.

Notas de cunho etéreo:
E pelas ruas, acima das cabeças dos homens, os varais do tempo recolhem suas almas, presas aos "relógios-pregadores" que as levam trabalhosamente ao alto, para perto do Sol. Lá secarão e, ante o sereno da noite, hidratar-se-ão e viverão nos seus respectivos sonhos.

sexta-feira, 11 de julho de 2008

ADEUS ESTRANHO - ALGUMAS PALAVRAS PARA O SONHADOR ALEXANDER SUPERTRAMP (Chris McCandless)




Ora, tu foste ávida criança com olhos de luz!
Que de tanta alma, transbordava pela vida,
E ainda teu espírito pela ânsia do Norte se conduz
E encanta outros tantos, mesmo depois da tua partida. 


Mortos foram os anos em que foste embora, realmente,
Que nada ou quase nada, aos obedientes, deixaram.
Mas a tua rebeldia e redenção, corajosamente,

Reavivou os sonhos, nos corações que os apagaram.

Certo é de fato o criar-se e recriar-se, constantemente,
Nos juízos em que a vida dá sua cartada
E a todos congrega a viver convenientemente.


Mas se a sociedade atormentar, com o “sonho formatado”,
O coração haverá de lembrar, furtiva e docilmente,
Que não só pela razão, a vida pode ser guiada.
_____________________________________
“Se admitirmos que a vida humana pode ser guiada pela razão, a possibilidade de vida é destruída” (Alexander Supertramp)
Costuro o infinito sobre o peito.
E no entanto sou água fugidia e amarga.
E sou crível e antiga como aquilo que vês:
Pedras, frontões no Todo inamovível.
Terrena, me adivinho montanha algumas vezes.
Recente, inumana, inexprimível
Costuro o infinito sobre o peito
Como aqueles que amam.

Hilda Hilst

Postagens populares

LICENCIADO CC

Licença Creative Commons
PESCADOR DE PENSAMENTOS de Adriano C. Tardoque é licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 Unported.
Permissions beyond the scope of this license may be available at http://www.facebook.com/adriano.tardoque.