"Mesmo que os meus versos nunca sejam impressos, Eles lá terão sua beleza, se forem belos." (FERNANDO PESSOA)

SEBO ARILOQUE

SEBO ARILOQUE
Encontre aqui seu livro!

sexta-feira, 15 de maio de 2009

A FLOR E O DRAGÃO



Em ti,
Jardim
Planto
Semente.
Mata-me
A Fome
De Grão
Em Grão:

Dá-me a flor, desperta-me o dragão!
Dou-te o fogo, acordar-te o prazer,
Aqueço-te a pele, dá-me o poder,
Ascende-me aos olhos, toma-me então...

Dispa-se das pétalas, cobre-me em cor,
Olhar-te faminto, provar-me sem medo,
Falar-te verdades, mentir-se em segredo,
Cuidar-me em ideia, explorar-te o amor.

5 comentários:

  1. Que liiiiiiiiiiindo!!!!!
    Pri

    ResponderExcluir
  2. dragões e dragões, fogo que as vezes, esses não podem espelir nem queimar.

    ResponderExcluir
  3. A delicadeza da semente, a fragilidade da flor, assim como o ardor do fogo, do amor e do prazer e suas vulnerabilidades...
    Vc é simplesmente D+, transcrevendo a singileza da alma e da emoção...

    ResponderExcluir
  4. Adriano,
    Você é encantador no brincar com as palavras! Adorei!
    Bj
    Malu

    ResponderExcluir

Costuro o infinito sobre o peito.
E no entanto sou água fugidia e amarga.
E sou crível e antiga como aquilo que vês:
Pedras, frontões no Todo inamovível.
Terrena, me adivinho montanha algumas vezes.
Recente, inumana, inexprimível
Costuro o infinito sobre o peito
Como aqueles que amam.

Hilda Hilst

Postagens populares

LICENCIADO CC

Licença Creative Commons
PESCADOR DE PENSAMENTOS de Adriano C. Tardoque é licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 Unported.
Permissions beyond the scope of this license may be available at http://www.facebook.com/adriano.tardoque.