"Mesmo que os meus versos nunca sejam impressos, Eles lá terão sua beleza, se forem belos." (FERNANDO PESSOA)

SEBO ARILOQUE

SEBO ARILOQUE
Encontre aqui seu livro!

sexta-feira, 26 de março de 2010

PARA A FÊNIX HILDA HILST


 © Marjorie Sonnenschein* Hilda Hilst

Teu verso
levo n'alma!
Marcando às páginas
d'um romance franco ou russo.
Ou coladas no espelho
de corpo inteiro,
para que eu me,
veja todas as vezes que leio.
A sorrir o espirito, ao ler, descobrindo,
A derradeira tentação,
da chama que me consome.
Nada me parece,
tudo então, és:
Brilho vivo, toda poesia!
O melhor adeus sensato ao sentido,
Do nomadismo do quarto
Ao sedentarismo da sala.
Fragmento ativo estrutural da fala
Me soa como fome.
Me soa como sede.
Ou um conto de quem sempre desconfio...
Crendo!


2 comentários:

  1. Sorrio quando penso em que lugar da sala guardarás o meu verso
    Distanciado dos teus livros políticos?
    Na primeira gaveta mais próxima a janela?
    Tu sorris quando lês ou te cansas de ver
    tamanha perdição, amorável centelha?
    E te pareço bela ou apenas te pareço
    mais poeta talvez e menos séria?
    O que pensa o homem da poeta?
    Que não há verdade na minha embriaguez
    e que me preferes amiga mais pacífica e menos aventura?
    Que é de todo impossível guardar na tua sala
    vestígio passional da minha linguagem?
    Eu te pareço louca?
    Eu te pareço pura?

    Ou é mesmo verdade que nunca me soubeste?

    Hilda Hilst

    ResponderExcluir
  2. Belíssimo, como você e Hilda, Adriano,
    completa com lirismo
    o que eu e Grazzi
    fizemos com alguma dor.
    Postarei lá.
    Ok ?
    Abraços !

    ResponderExcluir

Costuro o infinito sobre o peito.
E no entanto sou água fugidia e amarga.
E sou crível e antiga como aquilo que vês:
Pedras, frontões no Todo inamovível.
Terrena, me adivinho montanha algumas vezes.
Recente, inumana, inexprimível
Costuro o infinito sobre o peito
Como aqueles que amam.

Hilda Hilst

Postagens populares

LICENCIADO CC

Licença Creative Commons
PESCADOR DE PENSAMENTOS de Adriano C. Tardoque é licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 Unported.
Permissions beyond the scope of this license may be available at http://www.facebook.com/adriano.tardoque.