"Mesmo que os meus versos nunca sejam impressos, Eles lá terão sua beleza, se forem belos." (FERNANDO PESSOA)

SEBO ARILOQUE

SEBO ARILOQUE
Encontre aqui seu livro!

sábado, 30 de julho de 2011

CONJUGANDO GRATIDÃO


Disse na canção o trovador,
Que vestindo-se de tradição,
O pescador,
"se encanta mais com a rede,
que com o mar".*

Digo, eu ao poeta admirador,
que despindo-me das letras com emoção,
a poesia, quando lida
é um ato nobre de amar.

Ao Poema CONJUGAÇÃO, de Eduardo Lázaro

*Lua e Flor - Oswaldo Montenegro - http://letras.terra.com.br/oswaldo-montenegro/73964/

2 comentários:

  1. Digo nisto, admirável amigo,
    que sem o sorriso do seu agrado
    aqui descrito em versos de respostas
    aos estímulos intelectuais dos sentimentos,
    os mais vastos explorados à sua moda-alma
    fixa em conceitos líricos inteligentes,
    que quem o reconhece e não o recebe novo
    impressiona-se com sua história antiga,
    e também aguarda suas novas datas de alegria.
    Visitá-lo neste seu ateliê virtual digitado
    gratifica-me em sua edificação coletiva,
    pessoal e fraterna.
    Abraços!
    Eduardo Lazaro

    ResponderExcluir
  2. Caro Adriano,
    Saimos do Twitter,mas não queremos perder o privilégio da sua companhia.Continuamos no blog:http://ogatoarosa.blogspot.com/ esperando sua visita, seus comentários e se curtir, que vc nos divulgue para que seus amigos, sejam amigos de todos nós.Um abraço.
    venha sempre!

    ResponderExcluir

Costuro o infinito sobre o peito.
E no entanto sou água fugidia e amarga.
E sou crível e antiga como aquilo que vês:
Pedras, frontões no Todo inamovível.
Terrena, me adivinho montanha algumas vezes.
Recente, inumana, inexprimível
Costuro o infinito sobre o peito
Como aqueles que amam.

Hilda Hilst

Postagens populares

LICENCIADO CC

Licença Creative Commons
PESCADOR DE PENSAMENTOS de Adriano C. Tardoque é licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 Unported.
Permissions beyond the scope of this license may be available at http://www.facebook.com/adriano.tardoque.