"Mesmo que os meus versos nunca sejam impressos, Eles lá terão sua beleza, se forem belos." (FERNANDO PESSOA)

SEBO ARILOQUE

SEBO ARILOQUE
Encontre aqui seu livro!

segunda-feira, 10 de outubro de 2011

SIGNOS DE AR



Absolutismo passional.
Seduzidos e entregues
a tormenta,
para n'outra
ponta da vida
ser partícula
que alimenta:
Sem ar,
sem chamas!
Amantes que
nas piras
queimam,
clamando autoconsumo,
a espera
das ideias-fagulhas
e ações comburentes,
para também ser fogo!
Intensidade, força, aceleração...
Corpos ardentes,
incandescentes,
indecentes,
girando, então
na intensidade
apoteótica
d'um furacão!

5 comentários:

  1. Respostas
    1. Meu irmão amado, nos descreve com tanta sabedoria. Sim, é esta ardência que nos queima...
      Me faça um favor Mano Véio Não pare nunca de escrever!!! te amo

      Excluir
  2. E nesse ciclo cósmico, estabelece-se o equilíbrio.

    Beijo meu

    ResponderExcluir
  3. Parece que nos alimentamos para nos auto consumirmos em nós mesmos e nos outros dos quais precisamos, destruímos e reciclamos...

    ResponderExcluir

Costuro o infinito sobre o peito.
E no entanto sou água fugidia e amarga.
E sou crível e antiga como aquilo que vês:
Pedras, frontões no Todo inamovível.
Terrena, me adivinho montanha algumas vezes.
Recente, inumana, inexprimível
Costuro o infinito sobre o peito
Como aqueles que amam.

Hilda Hilst

Postagens populares

LICENCIADO CC

Licença Creative Commons
PESCADOR DE PENSAMENTOS de Adriano C. Tardoque é licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 Unported.
Permissions beyond the scope of this license may be available at http://www.facebook.com/adriano.tardoque.