"Mesmo que os meus versos nunca sejam impressos, Eles lá terão sua beleza, se forem belos." (FERNANDO PESSOA)

SEBO ARILOQUE

SEBO ARILOQUE
Encontre aqui seu livro!

quarta-feira, 30 de novembro de 2011

RUNAWAY MÄDCHEN


Pessoa,
como tua "Mensagem", perdeu-se na viagem?
Como o peixe envidraçado,
que outrora no desejo, nadava vivificado,
agora tornou-se objeto, obsoleto, parado?
Tão distante tu estava e me acertou!
Tão próxima tu esteve e me errou!
E desprovido, de peso e de medida,
vou, outra vez, ver que na vida,
nem tudo pode dar certo,
nem de longe, nem de perto.
Pois assim, desde então, tenho jurado: 
que nas escarpas deste todo meu coração petrificado,
tudo que é cuidadosamente plantado,
com o mesmo zelo, também é arrancado,
para n'outro tempo, refazer-se fecundado.

Um comentário:

  1. Há tempos de colheita, de semeadura, de preparo do solo, e também o de estudos para melhores investimentos e resultados...

    ResponderExcluir

Costuro o infinito sobre o peito.
E no entanto sou água fugidia e amarga.
E sou crível e antiga como aquilo que vês:
Pedras, frontões no Todo inamovível.
Terrena, me adivinho montanha algumas vezes.
Recente, inumana, inexprimível
Costuro o infinito sobre o peito
Como aqueles que amam.

Hilda Hilst

Postagens populares

LICENCIADO CC

Licença Creative Commons
PESCADOR DE PENSAMENTOS de Adriano C. Tardoque é licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 Unported.
Permissions beyond the scope of this license may be available at http://www.facebook.com/adriano.tardoque.