"Mesmo que os meus versos nunca sejam impressos, Eles lá terão sua beleza, se forem belos." (FERNANDO PESSOA)

SEBO ARILOQUE

SEBO ARILOQUE
Encontre aqui seu livro!

quarta-feira, 15 de junho de 2011

ERRANDO DEMASIADAMENTE ERRANDO

http://www.joaowerner.com.br/images/mito/satiro_entre_cogumelos.htm
Necessário.
Experiencia,
Contraditório,
Vivência.

Consciente,
inconsciente,
humano, 
demasiadamente!

Quantas vezes o tempo me permite errar?
Quantas chances terei eu de tirar proveito,
Das escolhas que faço, ou tenho desfeito,
Na insanidade mestra do "ter que acertar"?

Pois se me for negada, a faculdade do erro
Abre alas, então, para o carro fúnebre passar,
Convoca os músicos negros para o jazz, tocar,
E faz uma cova funda, para meu enterro.
__________________________________________________

Imagem:

Sátiro entre cogumelos - João Werner
gravura digital vetorial (Flash)
42x60 cm.
20/06/2007
código da gravura 84-07

A CAÇA

"Campo de trigo sob céu nublado", Vincent van Gogh

Nas pradarias
banhadas 
pelo reflexo
da luz
alva
do seu
sorriso,
meu inimigo,
caço!
Este maldito
responsável
por ter
escondido
de mim
a possibilidade
de saber-te
existir.
Caço-te!

terça-feira, 7 de junho de 2011

SOBRE OS CASTELOS E OS SAPATOS

Van Gogh - Sapatos

Não me interessa a grandiosidade dos teus castelos,
Enquanto sonho quieto, com a minha choupana.
Para que eu seja forte, em todos os elos,
Não invento amores, como quem se engana.

Dos desejos de ser, o que mais me inspira,
E coloca-me vivo, diante destes fatos,
É o que diz a bela trova, de Sá e Guarabyra:
"Meu lar é onde estão os meus sapatos."*
____________________________________________________________________

*Meu Lar É Onde Estão Meus Sapatos 
(Sá e Guarabyra)
Composição : Sá e Guarabyra
 
Desde que me conheço
Desde que me conheço
Que sou assim
Mas não, não, não ria de mim,
Amigo de novidades sem ambição ou raiz
Mas isso não me faz infeliz

A gente tem que saber
Ser dono do seu destino
Partir se tem que partir
Ficar se tem que ficar

Meu lar é onde estão meus sapatos
Meu lar é onde estão meus sapatos
Um pouco em cada pedaço e lugar

Mas basta que você diga
Basta que você diga
Uma só palavra pra mim
Que sim, sim, sim.
E logo você vai ver
Que eu cheguei pra não mais sair
E vim, vim, vim.

A gente tem que saber
Ser dono do seu destino
Partir se tem que partir
Ficar se tem que ficar

Meu lar é onde estão meus sapatos
Meu lar é onde estão meus sapatos
Um pouco em cada pedaço e lugar

Costuro o infinito sobre o peito.
E no entanto sou água fugidia e amarga.
E sou crível e antiga como aquilo que vês:
Pedras, frontões no Todo inamovível.
Terrena, me adivinho montanha algumas vezes.
Recente, inumana, inexprimível
Costuro o infinito sobre o peito
Como aqueles que amam.

Hilda Hilst

Postagens populares

LICENCIADO CC

Licença Creative Commons
PESCADOR DE PENSAMENTOS de Adriano C. Tardoque é licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 Unported.
Permissions beyond the scope of this license may be available at http://www.facebook.com/adriano.tardoque.