"Mesmo que os meus versos nunca sejam impressos, Eles lá terão sua beleza, se forem belos." (FERNANDO PESSOA)

SEBO ARILOQUE

SEBO ARILOQUE
Encontre aqui seu livro!

sábado, 7 de dezembro de 2013

UM BRINDE


Quebrem-se todas as taças,
escorram e acabem os licores,
dissolvendo as líquidas desgraças,
extinguindo-se dos fatos aos rumores:

Sou composto
do que me encanta
do que me afoga
do que me espanca
do que dialoga
do que me engana
do que me interroga
do que adquiri,
do que não tive,
do que não vivi,
do que não vive,
do que resisti,
do que é insalubre
do que tem gosto
do que proposto
me faz livre!

Imagem: Fragmento "The Garden of Earthly Deilights, de H. Bosch

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Costuro o infinito sobre o peito.
E no entanto sou água fugidia e amarga.
E sou crível e antiga como aquilo que vês:
Pedras, frontões no Todo inamovível.
Terrena, me adivinho montanha algumas vezes.
Recente, inumana, inexprimível
Costuro o infinito sobre o peito
Como aqueles que amam.

Hilda Hilst

Postagens populares

LICENCIADO CC

Licença Creative Commons
PESCADOR DE PENSAMENTOS de Adriano C. Tardoque é licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 Unported.
Permissions beyond the scope of this license may be available at http://www.facebook.com/adriano.tardoque.